terça-feira, 10 de setembro de 2013

YOM KIPUR


A BÊNÇÃO NO MOMENTO ADEQUADO

Um pai gostava de brincar com seu filho pequeno, a quem muito amava. Certa vez, trouxe-lhe uma bonita
maçã, mas não a deu de imediato. Quando o menininho esticava o braço para pegar a fruta, o pai a afastava.
O garoto tentou novamente e outra vez o pai afastou a maçã. Esta brincadeira foi repetida várias vezes.
O menino, todavia, era muito esperto. Elaborou um meio para obrigar o pai a lhe dar a maçã sem demora.
Quando o pai de novo retirou a maçã, o garoto recitou imediatamente a berachá (bênção) sobre a fruta, que
tão bem conhecia. O pai não teve escolha a não ser entregar a maçã para o filho comer, pois de outra forma
a bênção teria sido em vão!
Em Yom Kipur, o Dia do Perdão, agimos de modo similar, quando jejuamos e rogamos a D’us para
perdoar nossos pecados. Nas preces deste dia, pronunciamos uma bênção louvando D’us como “o Rei que
perdoa os pecados”.
Como D’us não quer que recitemos bênçãos vãs, Ele por certo nos perdoará; mas para poder receber o
perdão Divino, é preciso sentir verdadeiro pesar pelas falhas cometidas.





Fonte Chabad

 
.... - .. ., .